Three Times…


tumblr_m70rhmvzPO1qktrw5o1_500

Perdoem-me se eu não conseguir escrever direito esse texto. Faz tempo que eu não escrevo, então não sei se vai ser como antes.

Aliás, não sei se vai ser como antes é uma ótima forma de começar a tratar desse assunto. Certas coisas quando são quebradas são muito difíceis de serem concertadas. A forma que eu trato as pessoas geralmente é assim, difícil de concertar. Porém eu deixo as pessoas falharem comigo 3vezes. 3 vezes.

O problema está quando as 3 vezes já não são mais suficientes. Tem pessoas que a gente leva pra vida e acaba querendo dar mas de 3 chances. Porque no fundo você sabe que elas são realmente boas, por mais que elas tenham defeitos – todos temos não é?

No entanto as vezes a gente dar mais chances e você não consegue, é como se aquilo fosse muito difícil de fazer. Dar mas essa chance é ter que omitir, é ter que deixar de ser eu, para outra pessoa. Não haveria menor problema nisso se do outro lado você tivesse um pouco mais de tato, mas pra mim é realmente ficar jogando na defensiva e fazer vista grossa quando as pessoas estão fazendo coisas que realmente me fazem perguntar: “Ela mudou ou sempre foi assim e eu estava tão cego que não consegui perceber?” Me culpo, por motivos óbvios, em uma relação, seja ela qual for (amizade, namoro, casamento, colegas de trabalho) não dá certo só porque uma parte não quer funcionar e sim porque tem algo de errado com as duas.

A coisa parece ser um pouco pior quando a pessoa parece ter uma outra pessoa para dar alguma outra forma para o que ela está dizendo. Sabe? Como um argumento de autoridade em um artigo? Ela não consegue te fazer crescer, ela te faz se sentir errado. E bem, não é bem isso que se faz. As pessoas tem que se sentir acolhidas e quando forem chamar a sua atenção, utilizem primeiro, falas como conselhos e não sair acusando as pessoas por aí. Isso para mim parece totalmente errado. Você consegue entender? Conselhos e companheirismo soam melhor para as pessoas do que uma forma “autoritária” de dizer as coisas. Longe de mim que você não deva ser autoritário de vez em quando. Até porque eu acho que situação drásticas pedem medidas drásticas, como um bom puxão de orelha e um belo sermão. Só não vai saindo fazendo isso de qualquer forma, quando você dá um sermão em uma pessoa diga a si mesmo que você está em posição de risco e que é arriscado fazer isso que você tá fazendo. E se caso for necessário diga isso a pessoa que você está ajudando, ou pelo menos tentando né?

Enfim, é o que eu estou tentando fazer aqui, melhorar as minhas ideias e ainda assumindo o risco mais uma vez de um post catastrófico e com um alto dano de destruição, mas se eu não fizesse isso, não seria eu. 🙂

#nowplaying: Just Give Me a Reason – Pink feat. Nate Ruess

Tempos pesados.


Aspas

Então tudo parece pesado de mais. Você tem medo de não conseguir carregar aquilo tudo. Os dias demoram a passar, vocês está cansado. Não quer mais seguir em frente. Você só deseja sua cama.

Os últimos dias tem sido pesados. Discussões fortes. Palavras ofensivas ditas, nem a menor necessidade. O desejo de ser ouvido, mas sem a chance disso acontecer, porque o EU era mais importante. A convivência se torna difícil, em um estado tão critico que se torna quase impossível de simplesmente ignorar. Tudo aquilo está te afetando de mais. A convivência se torna difícil.

Tumblr_mg11v3twxd1rdrweao1_500_large

Como se ainda não fosse o bastante quando você deita sua cabeça no travesseiro, o seu pensamento vaga, mostrando o que realmente deixa triste. As frases ditas sobre algo que você pensa que é, e que na verdade nunca vai ser. Seus sonhos destruídos. Você está prestes a ter uma nova crise de inferioridade, uma coisa que você pensou que havia deixado para trás.

O seu maior desejo é só ter um amigo para te dar um abraço, te entender em apenas um olhar. Mas todos estão muito ocupados para fazer isso.

É um pouco tarde para fazer isso, mas é tão tarde para tentar?


Tumblr_m84r73fzqr1ryeaido1_500_large

Faz algum tempo que eu não escrevo aqui sobre mim, sobre a minha vida. É eu sei é um pouco tarde para fazer isso , mas é tão tarde para tentar?

Acho que não né? As vezes a vida parece confusa e as coisas parecem dar errado uma atrás da outra, então, de repente, uma maré de sorte invade a sua vida e tudo começa a dá certo. Então você pensa mas é tão tarde para tentar fazer as coisas acontecerem?

Eu ando vivendo uma vida legal, realizei bastantes sonhos nesse ultimo ano. Muito diferente do que eu vivi ano passado, nessa mesma época do ano, no entanto isso é assunto para um outro texto.

Muitas vezes deixamos boas oportunidade de fazer algo ir embora, e a gente fica pensando muito se tivesse aproveitado a oportunidade como seria. Então pense que não é muito tarde para tentar aquilo que você quer. Eu tinha parado de projetar, estava vivendo uma realidade diferente, eu tinha parado de escreve como eu tô escrevendo agora e resolvi tentar fazer tudo acontecer de novo.  Eu sei que a gente tem muito medo das coisas darem errado, medo do desconhecido, mas se você não seguir em frente nunca chegará a lugar algum – por mais clichê que isso pareça.

Tente, se ter errado, tende mais uma vez. As vezes sonhos se tornam realidade – principalmente na padaria. Corra atrás dos seus objetivos, acredite em você, faça as coisas como você sabe. No final, você vai descobrir assim como eu que é capaz de fazer coisas que nem você mesmo sabia que era capaz de fazer e ainda vai se surpreender.

Garotos, mesmo os mais tímidos, vão lá puxem assunto com a menina que vocês querem. Corram atrás, não tenham medo de mostrar que vocês são pessoas legais também (isso tá servindo muito pra mim também ok?) Meninas também mostrem – de uma forma clara – que vocês gostam dos caras. Se você tá aí pensando “poxa, fiz uma nota ruim no enem” não desista ainda não terminou você pode ser chamado, você não sabe a nota do seus concorrentes.

Pode ser tarde para fazer, mas não é tarde para tentar.

Sorry…


Desculpe-me se eu não sou o descolado, me desculpe se eu não sou o melhor, me desculpe por negar fazer as coisa que eu não gosto. Mas é que eu sou assim. Faço o que me dá na telha. Faço o que quero fazer. Não quer ir em festas comigo?! Great. Eu vou sozinho! Desculpe-me se eu não gosto de ficar com todo mundo em uma festa e que eu só gosto de ficar com uma e mesmo assim se essa pessoa tiver algo de especial. Desculpe-me se eu não tenho um gosto por música comum.

Mas é que eu sou assim, sincero, cabeça dura, cult, feliz mesmo que sozinho!  Gosto de ser assim, vivi procurando aceitação e encontrei. Encontrei toda a aceitação que eu queria dentro de mim. então me desculpe por ser feliz comigo mesmo. Aliás, não me desculpe não porque eu não preciso disso, me aceito com os meus erros e defeitos.

Work.


Fim de ano chegando e novos caminhos também. Entre eles o caminho do trabalho, no meu caso estágio. Estou muito afim de fazer. Mas sabe, bate aquela insegurança do primeiro emprego, do primeiro chefe, de descobrir o seu jeito de trabalhar, os desafios etc…

Não vou mentir, eu tenho um pouco de medo de trabalhar, afinal o meu jeito é desenvolver projetos e ficar trabalhando nele e melhorando. Então bate aquele friozinho na hora que você não vai fazer o que gosta e vai ser apenas obedecer ordens.

É uma nova fase da vida e que seja boa! (yn)

December


Em fim dezembro chegou! Esperava ansioso por ele. Porque finalmente novembro acabou. Um mês incrivelmente difícil! Não que eu não tenha aprendido nada. Mas tive que me sacrificar e lutar cada dia!

Novembro não  foi o mês como eu imaginava, eu realmente planejei ser feliz em novembro. Mas outubro já havia avisado que tormentas estavam chegando. Então, promessas não foram cumpridas houveram desentendimentos. Brigas com que eu nunca mesmo queria brigar. Eu queria tanto não perder a pessoa que cheguei a um nível tão baixo de jogar os meus feitos na cara dela pra não perdê-la. Entretanto, foi em vão.  Eu aprendi principalmente que promessas são quebradas, sem nenhum dó, sem nenhuma vontade de continuar, se tornando só uma promessa quebrada, nada mais do que isso.

A festa que eu pretendia ir e ser realmente feliz aconteceu, e essa mesma pessoa não me quis lá! Eu fiquei triste obviamente, eu gostava tanto mais tanto, que nem ressentimento eu guardo. Quero que ela só seja feliz. E se as vez eu acho mal, é pq eu não sei lidar com a situação. Eu não posso dizer nada mais do que obrigado pela lição. Sério, era uma que eu ainda nunca tinha visto.

Pseudos esperanças em novembro deixaram de existir, pessoas que eu pensei que poderiam fazer diferente uma vez não fizeram, continuaram com o mesmo pensamento de sempre (com algumas surpresas, admito), com a visão limitada. Eu, burro, me adaptei porque gosto dessas pessoas e elas são muito importantes. Mesmo assim foi uma lição importante para eu poder aprender a ser humilde e dar valor as poucas coisas.

Amigos que há algum tempo não via voltaram, e fizeram de um dia o mais feliz de novembro. Com muitas risadas e conhecendo pessoas novas. Eu agradeço muito a essa pessoa, que me ajudou muito.

Sonhos foram quebrados, a prova de habilidade específica eu não passei. As lagrimas até hoje não desceram no meu rosto. Talvez porque não houvesse motivo para elas estarem aqui. Entretanto era algo que eu queria com muita, muita vontade mesmo. Talvez não fosse o momento, e somente as vezes os sonhos se tornam realidade. Eu me chateei com a reação de uma pessoa aí, mas que pelo contrário das pessoas, quando viu que estava, também errada, teve a boa vontade de correr atrás, de tentar me concertar. Aí sim as lagrimas vieram, nada me deixou tão forte quanto o seu: “Eu sou sua amiga, desculpa por te agido daquele jeito, mesmo que vc não me desculpe eu tô aqui, não vou te abandonar.”

Eu magoei pessoas, que só queria me ajudar e isso, foi o fim. Aí eu vi que eu estava errado. Não era o meu direito fazer isso com ela. Eu gosto tanto dela e tem uma consideração incrivel e eu lá machucando. Desculpas.

Acabei, lendo, fazendo o coração voltar a bater.

Eu também conheci pessoas variadas, no finalzinho. Eu fiz questão de ajudar um monte. Eu fui elogiado e nossa – tá até escorrendo uma lagrima aqui- foi emocionante. Eu nunca ouvi um elogio tão foda como : “você tem um coração tão bom e ajuda as pessoas.”  e nunca vi uma pessoa ser tão sensata e me dizer: “isso não é uma boa qualidade, você vai encontrar muitas pessoas que vão te usar por causa disso.”

Briguei, me iludi. Falei muitas besteiras em novembro. Mas sem dúvida novembro foi um péssimo mês, mas são nesses que se aprende as melhores coisas e acaba-se valorizando a vida. Foram palavras como ” você é um pouco louco e é bom tem pessoas assim por perto pra que se possa conversar” que me fizeram aprender que mesmo numa amizade de convivência, pessoas se tornam importantes, e foi em momentos como ” você não tem nada em comum com eles” que eu fiquei muito bravo, pq não sabiam se eu teria vontade e chance pra tentar. Foi em “você acha que seus problemas são maiores do que os dos outros” que eu chorei, abracei meu travesseiro e deixei-o encharcado. Foi em palavras como “tente fazer isso diferente, eu confio em você” que eu aprendi a ter força pra vencer o mês. Foi em sorrisos, em conversar aleatórias, e em “pode querer” que eu fui feliz.

Graças a Deus que Dezembro chegou! Agora é hora de rever tudo, se reconstruir, em segurar com toda a força tudo o que  restou. Mas com cuidado pra não quebrar nada porque algumas das peças ao longo do caminho ficaram um pouco mais frágeis, outras ficaram muito fortes. Então dezembro, só não me decepcione, só me dê forças pra organizar tudo pra entrar em 2012 com tudo ok?!