Maratona Literária das Férias de Julho!


Eu finalmente estou de férias! E uma das coisas que eu mais gosto de fazer durante as minhas férias é ler. Como eu amo ler. Cêis não tem noção. A parte chata é que as férias do meio do ano eu só tenho um mês pra ler, o que é pouco. Outra parte chata é que o dinheiro tá pouco e não teve como comprar muitos livros pra ler.

Como eu deixo a primeira semana para resolver as coisas e voltar para a casa da minha mãe e tal. Eu fiquei de ler um livro por semana. Então tem três títulos incríveis para eu ler nesse mês inteiro. Dá só uma olhada:

1. The Perks of Being a Wallflower- Stephen Chbosky

Por incrível que pareça esse livro já teve post aqui no blog. O título em português é “As Vantagens de Ser Invisível”. Pra quem ainda não assistiu o filme ou leu o livro é a história de Charlie, uma garoto que está iniciando o no ensino médio, e seu melhor amigo comete suicídio. Charlie não tem mais amigos e fica sozinho na escola. Até conhecer Sam e Patrick que se tornam grandes amigos e Charlie vê sua vida mudar e descobre que quer ser escrito com ajuda do seu professor de literatura Bill. A história é emocionante e eu recomendo que todos que pelo menos assistam o filme.

Eu não coloquei o título em inglês atoa, esse livro é tão importante pra mim que eu escolhi ele pra ser o meu primeiro livro em inglês. Eu quis dar esse passo na minha vida, que pode parecer pequeno, mas pra mim é enorme. Se tudo der certo, vou relatar a experiência em um post futuro.

2- Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven

Eu poderia, enganar vocês e fazer um breve resumo sobre o que o livro se trata com outros resumos que eu li pela internet. No entanto isso seria enganar vocês, e acho o que vou fazer bem mais legal.

Eu decidi ler por lugares incríveis por causa de um booktuber – é uma pessoa que tem um canal no youtube e fala sobre livros, caso você que esteja lendo são saiba – o @EduardoCilto do canal Perdido nos Livros. O Edu – Edu, se vc estiver lendo o post, te chamo de Edu porque me sinto íntimo já – fez esse vídeo incrível com o livro que me deu muita vontade de ler e eu espero que te dê também 😉

3- Extraordinário – R. J. Palácio

Esse livro eu comprei nas minhas férias de Janeiro deste ano, quando eu voltei da praia. No entanto, eu fiquei enrolando pra ler. Eu até comecei, li o primeiro capítulo mas eu parei. Pra falar a verdade, eu comprei o livro pelo motivo errado – tava sim tentando impressionar alguém, me julgem– só que uma penca de gente já disse que o livro é bom, então vou ler, se não ia ficar jogado na minha estante e ainda por cima, seria literalmente o símbolo o papel de trouxa.

Segundo o resuminho que tá orelha do livro – sim, eu colei de lá pra dizer o que o livro trata. A história do livro é a seguinte:

“August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.”

Bem, galerinha, por hoje é só isso. Me contem o que vocês vão ler nessas férias, ou que não vão ler. Enfim, comente o que você quiser. Sinta-se em casa! Se curtiu mostra pros amigos e amigas pra que ela também façam parte da nossa galera 😜

😘

Anúncios

Communion, finalmente o álbum do Years & Years


Quem me acompanha no Twitter (se você ainda não me segue é @luiz8P) sabe que desde o início do ano estou prometendo um post sobre o Years & Years. Eis que finalmente esse dia chegou – todos comemora!  Quinta-feira, dia 10, o Years & Years liberou o álbum novo!!!

A banda britânica, que tem o som bem parecido com o Disclosure, é formada pelo vocalista Olly Alexander (o do meio na foto) , que atuou na última temporada de skins, Mikey Goldsworthy e Emre Turkmen. Acho que podemos chamar o que eles fazem de um eletropop, que tem uma pitada da vibe dos anos 90. Oi? Isso mesmo anos 90. Não sei se vocês lembram de quando eu fiz a resenha do Prism da Katy Perry e eu disse que ele tinha algo meio sombrio? Então. É bem isso a questão dos anos 90. O som do Years & Years é muito bom, mas se você está esperando algo superanimado, e muito pop, acho que você não vai encontrar com eles, o que não significa que não vale tirar um tempinho para ouvir os caras.

Sobre o álbum. No início eu disse que o álbum é novo e tal né? Mas não é bem assim. Quem já conhece a banda e segue ela no Spotify, ou até mesmo antes disso – que é o meu caso – não ficou muito surpreso ao ver a lista completa das músicas do CD, porque já tinha um monte de música que a gente já conhecia. Dá só uma olhada (você pode ouvir se quiser também;) nas músicas:

A minha faixa preferida é Take a Shelter. Foi amor da primeira vez eu ouvi. De alguma forma eu me senti conectada a ela. Foi parar na minha playlist do Spotify e nunca mais parei de ouvir. Então eu indico ela sempre pra quem quer curti uma banda nova, e não podia ser diferente aqui né? Saca só o clipe incrível!

Outra música que não pode faltar e que essa sim eu acho super parecida com o Disclosure é a Desire

O mundo também foi ao delírio com a música King, que acabou até saindo na coluna #CoverDaSemana aqui do blog na voz do Nick Jonas, se você não viu clique aqui. Vale a pena dizer que o coreografo do clipe é o mesmo de Chandelier da Sia, e de What Kind a Man da Florence + The Machine.

E o clipe bizarro e bastante sombrio de Shine – o que é muito irônico, diga-se de passagem:

E outra música que é uma das melhores do CD é Worship

Pra terminar a grande surpresa fica por conta da faixa “Eyes Hunt” que passou um uma transformação incrível, de uma faixa sem emoção e sem sal, para uma das mais legais do CD, depois que recebeu o piano evidente. Sabe, quando fui ouvir o CD inteiro, eu pensei “Nossa, a próxima é aquela música muito chata” quando começou a tocar eu abri o player de novo pra conferir se era aquela música mesmo, porque ela estava muito boa e muito diferente. Bem me diz o que você acha depois de ouvir você logo mais aqui em baixo:

Antiga:

Nova:

Bem, pessoal, depois desculpem pela demora, e eu espero – mesmo – que tenha valido a pena a espera e que  você tenha gostado do post. 😉

Lycri Video de Cool for the Summer e Impressões


Dia 7 de julho, terça-feira, Demi Lovato postou em seu canal do You Tube o lycri video -aquele videozinho que tem a letra da música, pra você cantar junto- de seu novo single de trabalho “Cool For The Summer”. O video, é uma junção de imagens das várias festas que Demi deu para divulgar a música. Eu achei que ficou muito legal e divertido. Uma coisa bem verão, alegre, bem humorada e colorida. Se você ainda não viu, dá só uma olhada aí em baixo:

Eu gosto muito de quando o artista se diverte com aquilo que está fazendo. Afinal não é isso que buscamos na vida? Ser feliz com o que fazemos? Eu acho que tudo fica melhor assim, quando estamos nos divertido com o que amamos fazer. Eu acredito nisso, e pelo visto a Demi também. Porque até quando ela tomou um belo de um tombo em uma das festas fez questão de postar no Instagram:

#NOTCoolForTheSummer #FuckIt 😂😂😂😂

A post shared by Demi Lovato (@ddlovato) on

Se você só queria ver a notícia sobre o clipe acabou aqui, agora se você quer saber o que eu achei sobre o single em si é só clicar em read more!

Continuar lendo

Resenhando: As Vantagens de Ser Invisível


Olá pessoal, sei que vocês estão acostumados a ler aqui resenhas de CD’s. Mas, dei um tempo nos textos da faculdade e comecei a ler livros para o meu próprio deleite. Não prometo falar de todos aqui por uma questão de tempo.

Ontem terminei o “As Vantagens de Ser Invisível” – que eu vou chamar aqui de “As vantagens” porque o título é muito grande – , e uma coisa eu posso dizer. O livro é um dos melhores que eu já li na minha vida. Escrito em 1999, e lançado em uma nova edição graças a adaptação cinematográfica do livro, o que me fez protelar por um mês a leitura do livro porque não tinha em lugar nenhum.

Esse é o primeiro livro de Stephen Chbosky, um escritor, diretor e roteirista de filmes dos Estados Unidos que ficou famoso por este mesmo livro que estamos falando! Na Wikipédia americana, tem um trecho que diz que o livro é semi-autobiográfico, o que na minha opinião deixou o livro ainda mais legal!

Tumblr_mijyn0cptp1rjyb9fo1_500_large

No livro, o garoto Charlie, escreve cartas para um alguém, onde relata uma das fases mais conturbadas da vida, a adolescência. Entrando no ensino médio e sem amigos. Então em um jogo de futebol ele conhece Sam e Patrick que vão se tornar amigos de Charlie e mudar sua vida para sempre. O livro vive a época de ouro do Rock – se se você resolver pegar a trilha sonora e ler junto do livro fica ainda mais legal. Charlie e seus amigos passam por uma fase de descobertas da vida sexual, das drogas, da loucura, do anonimato, da descoberta da sua sexualidade, a não aceitação dos pais, de perdas e principalmente liberdade!

Tumblr_mihay0jqdh1rf5a7so1_500_large

O livro é muito bom para quem está passando por dificuldades na adolescência, que se anula pelos outros, que não tem muitos amigos e que está começando o ensino médio. Indicado também para aqueles que procuram uma leitura contagiante e não dê vontade de trabalhar. Aos fãs do Rock Indie, e da banda “The Smiths” e da canção “Asleep” da banda!

Talvez eu escreva algo sobre o filme que ainda devo assistir, mas por enquanto é só. Cambio desligo!