Não, não está tudo bem.


Então está você lá. Não está emburrado. Está amoado. Chega uma pessoa e te pergunta: “Oi, tá tudo bem?” Claro está tudo ótimo eu estou aqui com essa cara porque eu gosto, porque já não basta ser feio. Mas na educação você obviamente não faz isso, mas tem vontade. Eis que você (no caso eu) respira fundo e olha no fundo dos olhos da pessoa para ver se realmente ela quer saber a resposta. Dependendo do que eu ou você vermos lá dentro sai a resposta. Mas geralmente é um “Sim” com a tentativa de esboçar um sorriso de que tudo está realmente bem, que no meu caso acho que nunca funcionou e nunca irá funcionar. Eu sou uma pessoa bem transparente no quesito sentimentos.

Mas no fundo toda vez que me fazem a pergunta do “Tá tudo bem?” a minha vontade é dizer “Não, não está tudo bem. Puxa uma cadeira aí que a história é longa e agora que ajoelhou vai ter que rezar” e então contar para as pessoas que eu sou muito metido, superior e que ninguém que ficar perto de mim por causa disso. Que eu tenho esse jeito que parecer ser assim de superior e na verdade não é. Na verdade eu olho para as pessoas me perguntado “vocês são tão igualzinhas né? porque vocês não tentam ser diferentes?” Aí que eu te pergunto pra que ser diferente né? Olha pra tu Luiz. É diferente e onde tu tá? Na merda não é verdade? Expulso do grupo de trabalho, perdeu todos os seus amigos. Pra que eu vou querer ser diferente se eu sendo igual as pessoas gostam mais de mim.

Olha eu não sei, e velho a escolha não é minha, eu não tenho que dizer pra você ser diferente, você pode ser só se você quiser. Talvez não tenha muita vantagem de ser diferente, mas é bom porque você pode fazer um caminho alternativo ao da maioria das pessoas, talvez o erro possa ser meu também que não estou fazendo esse caminho tão certo assim na minha vida. Mas e daí? Pelo menos eu estou aqui tentando mudar as coisas, e você aí que não faz nada?

Luiz, mas o que esse assunto do final tem a ver com o que você começou a escrever? Tudo. Quando se traça um “novo” caminho se comete erros, e as vezes você fica triste ou zangado, ou os dois e não tem problema você responder que “não, não está tudo bem”, mas você tem a escolha de dizer “ não, não está tudo bem, mas agora, daqui a algum tempo eu sei que vai ficar. Não se preocupe” Bem, isso colocando em hipótese que alguém realmente vai se importar, porque hoje em dia tá cada vez mais difícil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s