Final dos Tempos



É basicamente assim, como um livro me ensinou, se você quiser ser popular e que todos gostem de você, finja que as coisas não aconteceram. Finja que está tudo bem. Mas como eu não sou muito bom em fazer as escolhas, eu não sigo essa regra. Eu duvido de tudo. Nada está bem. Pare de fingir, pare agora.
Não quero esquecer, não quero dizer que tá tudo bem. Posso parecer deprecivo, talvez até seja. Posso parecer dramático. Mas eu gosto mesmo da minha vida como um drama. E se isso te incomoda, sério pode ir embora. Eu não vou ligar. Não vou mesmo. Quando eu sorrir eu estou sorrindo de verdade. Não é apenas uma mascara. Quando estou chateado, ou seja, emborrado , estou realmente. E quando eu te chamar de amigo, é porque eu realmente vou me importar com você. Por mais que você faça coisas que eu não goste. Eu não tenho medo de me importar com as pessoas. Eu posso até não tem muitas coisas pra contar no futuro como uma ficada impressionante, pegar não sei quantas em uma noite. Mas no futuro eu vou poder dizer: Eu posso até não ter feito a diferença mas eu tentei, tentei mudar, com todas a minhas forças. Acreditei nas pessoas tentei ajudar. Eu engoli inúmeras vezes o meu mau humor, a minha má fase pra ajudar quem importava, sem me importar com o que eu ia receber em troca. E eu faço isso porque eu quero , porque eu acredito nas pessoas, porque um dia eu aprendi que as coisas voltam pra você. Talvez não do jeito que você espera mais voltam.
E eu vou ser assim até o final dos tempos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s